Em Parte Incerta / Boyhood

 

 

 

bbe61a0bb22d1a2527888b414472b37d4ce09

Lembro-me de que quando foi revelado o trailer do filme senti-me bastante cativada para o ver, pensei “isto tem que ser bom”, e pelos vistos estava correta. Como sugestão do professor , decidi mesmo ir ver-lo nas salas de cinema. Está simplesmente fantástico, é um dos filmes de 2014, ou de sempre, que é quase “obrigação” ver, na minha opinião. Está um dos melhores thrillers/dramas que já nos últimos tempos. Mais uma grande adaptação de um livro,  como “Millennium 1: Os Homens que odeiam as mulheres”, feita por David Fincher, todos os seus filmes são de nos deixar a pensar, e este não é excepção. Não houve um único minuto em que sentisse que o filme se estava a tornar enfadonho ou que perdesse interesse em continuar a ver-lo. O enredo agarra-nos pelo menos 70% do cérebro desde o começo, existe sempre a necessidade de saber o que irá acontecer a seguir. Existe uma enorme variedade de pontos de viragem de emoções e eventos não previstos. Coloca-nos boquiabertos com os acontecimentos, recordo-me de me sentir assim pelo menos em 3 momentos durante todo o filme. Para quem já teve o prazer de ver este excelente filme, tente adivinhar quais as respectivas cenas. As filmagens no geral são bastante balançadas e concentradas na acção do momento. A performance de ambos os actores principais (Rosamund Pike e Ben Affleck) é brilhante, todas as personagens foram escolhidas “a dedo” o que na minha opinião é algo que realça a qualidade do filme. Especialmente a Rosamund Pike, foi a escolha perfeita para o papel, ela dá um ar muito mais sombrio a personagem. O final… Não estou de qualquer modo desiludida, mas sim chocada e confusa. Toda a película é controversa.

boyhood1

Gostaria de considerar este filme uma “obra de arte”, não porque é extremamente bom, mas sim porque é único. E isso é maioritariamente o porque de não vir a ser esquecido. É uma “mancha” (num bom sentido) na história do cinema, foi uma ideia fantástica de Richard Linklater, uma que ele não teve medo de experimentar e arriscar. Ele arriscou, e para além de já ser conhecido pela sua serie de filmes “Before Sunrise”, “Before Sunset” e o mais recente “Before Midnight”, e agora é apenas mais uma marca na sua carreira. Um novo conceito na história do cinema.

Desenvolve esta perspectiva do crescimento, e não somos simplesmente cegados pelo estereótipo do crescimento dos jovens como acontece na maioria dos filmes.  Conseguimos observar a juventude da personagem a desaparecer durante o desenvolvimento do filme. Não me desapontou nem um bocadinho, mas também compreendo se não for do agrado de todas as pessoas. Não esperava que fosse um filme com uma história fantástica, mas sim maioritariamente as diferentes fases e inúmeros obstáculos ao longo do crescimento. Foi exactamente isso que este filme me ofereceu. Faz pensar o quanto nos podemos relacionar.

22boyhood_ss-slide-7UMX-jumbo

 

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s