Fotógrafo português Tito Mouraz no Festival Circulation(s) em Paris

Tito Mouraz, um dos vencedores do prémio internacional de fotografia Emergentes DST 2013, vai participar no festival “Circulation(s)”, de 24 de janeiro a 08 de março, no centro cultural CENTQUATRE-Paris, na capital francesa.

O “Circulation(s) – Festival de la Jeune Photographie Européenne” vai juntar, ao todo, 46 fotógrafos europeus com o objetivo de “abrir portas a novos artistas emergentes e apresentar a fotografia de uma forma um pouco diferente das galerias e dos museus”, explicou à Lusa José-Manuel Gonçalves, diretor do CENTQUATRE.

Para Tito Mouraz, a participação no festival “Circulation(s)” representa o “reconhecimento” do seu trabalho e um passo importante na “internacionalização dos autores portugueses”.

O fotógrafo português vai apresentar imagens da série “Casa das Sete Senhoras”, iniciada em 2010, quando decidiu regressar à terra onde nasceu, na Beira Alta, e que só ficará concluída “quando estiver paginada num livro”, disse à Lusa o artista de 37 anos.

“Lá perto, existe uma casa que toda a gente diz que está assombrada, onde viviam sete irmãs. Havia uma história que dizia que uma delas era bruxa. Então, elas ficaram solteiras porque ninguém queria casar com elas já que toda a gente tinha medo que lhe calhasse a bruxa. Elas moraram lá sempre e faleceram lá”, descreveu.

A série, a preto e branco, inspira-se nessa história para criar “algum mistério e magia”, acrescentou o fotógrafo que vive atualmente no Porto.

“O que gosto neste projeto é este lado mais falso e este lado da mentira que a fotografia também nos proporciona. A minha ideia nunca foi fazer uma série documental acerca das pessoas e dos lugares. Acho que, quando se olha para esta série, cada um vai ter uma leitura completamente diferente. Se calhar, a minha é mais de afeto porque conheço algumas pessoas, conheço a terra”, continuou Tito Mouraz.

José-Manuel Gonçalves, o diretor do CENTQUATRE que se associou há três anos ao festival “Circulation(s)”, descobriu há dois anos o trabalho de Tito Mouraz, destacando a forte componente de identidade patente no olhar do fotógrafo.

“A identidade é muito forte. Ele vem do país onde o preto é uma cor. Ele acentua uma visão que não é só o preto e branco, tem uma maneira de retratar as pessoas com um sentido muito carinhoso e um certo sentimento de saudade”, descreveu José-Manuel Gonçalves.

Na sequência do evento, o CENTQUATRE vai oferecer uma residência artística a um dos fotógrafos e vários festivais europeus parceiros vão integrar uma mostra do “Circulation (s)” na programação, como os Encontros da Imagem de Braga, o Belfast Foto Festival (Irlanda do Norte), a Biennale Internationale de la Photographie et des Arts Visuels de Liège (Bélgica), o Format Festival (Grã-Bretanha), a Fotografia Europea de Reggio Emilia (Itália) e o Lódz Fotofestiwal (Polónia).

A presença de Tito Mouraz no festival “Circulation (s)” tem o apoio do Instituto Camões e da Embaixada de Portugal em Paris.

A série “Casa das Sete Senhoras” pode ser vista, paralelamente, na galeria Módulo – Centro Difusor de Arte, em Lisboa, até 21 de fevereiro.

Tito Mouraz expôs nos Encontros da Imagem de Braga (2010, 2013 e 2014), no Museu da Imagem, em Braga (2013) e está presente na coleção do fotografia Novo Banco, ex-BES Art.

João Simões

9963

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s